O Câncer de próstata é uma doença que acomete homens com mais de 50 anos de idade. Segundo o Instituto Nacional do Câncer o aumento observado nas taxas nos últimos anos, pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos de detecção da doença, pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida do brasileiro.

É sobre este tema que vamos falar com o Dr. Maryo Kempes, médico urologista e que atende na Clínica Vitalis, na cidade do Assú RN, como também na clínica Cliun na cidade de Natal do mesmo estado.

Dr. Frederico AugustoDr. Máryo, o que é a próstata e qual a função dela no nosso organismo?
Dr. Máryo Kempes: A próstata é uma glândula em formato de castanha, localizada abaixo da bexiga, por onde passa a uretra (canal onde passa a urina). É exclusivo do sexo masculino e é responsável pela produção de 95% do líquido seminal.

Dr. Frederico AugustoTer uma próstata aumentada, quer dizer que a pessoa tem câncer?
Dr. Máryo Kempes: Não, a partir dos quarenta anos de idade é normal o crescimento da próstata, sendo que, este crescimento pode levar a uma doença: hiperplasia prostática benigna (HPB), não tendo nenhuma relação entre o tamanho da próstata e câncer. Pequenas próstatas podem ter câncer. Lembramos que o tamanho normal é dado pelo seu peso (25 gramas).

Dr. Frederico AugustoNo caso do crescimento benigno da próstata, quais os principais inconvenientes que o paciente pode ter? Qual seria o tipo de tratamento nesse caso?
Dr. Máryo Kempes: O crescimento da próstata como mencionado anteriormente, pode levar a obstrução da uretra levando o paciente a ter dificuldades para urinar. O mesmo acorda muitas vezes a noite para urinar com jato fraco e fino. Tem assim, a sensação de não ter urinado tudo e retorna para urinar antes de uma hora. Nesse caso, tem que fazer força para urinar. Outros problemas podem aparecer em consequência disso. Existem duas formas de tratamento: com medicamento (tratamento a longo prazo) ou com cirurgia (ressecção transureteral de próstata ou adenomectomia)

Dr. Frederico AugustoSendo assim, o que seria o câncer de próstata e como ele se desenvolve?
Dr. Máryo Kempes: O câncer de próstata é uma alteração maligna na célula prostática (Acinos prostaticos). Não se tem uma causa definida, porém, existe varias teorias para tentar explicar o que são elas: fatores ambientais, genéticos, hormonais, alimentares entre outros.

Dr. Frederico AugustoQuais os tipos de tratamento existentes para o câncer de próstata na atualidade? Eles são seguros? Qual o índice de cura?
Dr. Máryo Kempes: O tratamento para o câncer de próstata vai depender do estadiamento (gravidade) do tumor, podendo ser curativo ou paliativo. Quando se pensa em curar, existem duas maneiras: a cirurgia (prostatectomia radical) ou Radioterapia. Eu particularmente acredito que a cirurgia seja melhor, quando se pensa em tratamento para prolongar e melhorar a qualidade de vida do paciente. O tratamento pode ser por bloqueio hormonal (quando se usam medicamentos para inibir a testosterona, hormônio masculino que estimula o câncer) ou quimioterapia. Não existe em medicina, nenhum tratamento isento de complicações, sendo as complicações mais comuns no tratamento do câncer: a incontinência urinaria (perda involuntária da urina pela uretra) e a disfunção erétil (impotência). O índice de cura vai depender do estadiamento.

Dr. Frederico AugustoQuais os tipos de exames mais confiáveis para detecção do câncer de próstata? A partir de que idade é necessário realizar o exame?
Dr. Máryo Kempes: Em primeiro lugar, temos que acabar com o tabu do homem não procurar o medico. A mulher vive em média quatro anos a mais que o homem, e um dos principais fatores para que isso ocorra, é que o homem não cuida da sua própria saúde. Todo homem acima de quarenta e cinco anos deve realizar o toque (exame realizado em consultório pelo médico) e o PSA (exame de laboratório). Homens com historia familiar de câncer de próstata ou de cor negra deve ter esta avaliação antecipada para quarenta anos de idade.

Dr. Frederico AugustoDoutor Máryo, quais os principais conselhos que o senhor dar aos seus pacientes para evitarem o câncer de próstata?
Dr. Máryo Kempes: Não há uma medida isolada para se diminuir a possibilidade de ter um câncer de próstata, porém, a melhoria na qualidade de vida previne o câncer e retarda o envelhecimento.