detox

Dietas que prometem desintoxicar o organismo e eliminar peso em pouco tempo podem ser prejudiciais se feitas sem orientação.

As dietas desintoxicantes, conhecidas como “detox”, permeiam a medicina chinesa há milênios, mas caíram no gosto popular depois que estrelas como a atriz Gwyneth Paltrow e a cantora Beyoncé enxugaram os quilos extras à base de sucos, água mineral e chás de efeito laxante. A partir daí, o perigo passou a rondar a saúde de milhares de ocidentais que, por conta própria, buscam o corpo perfeito em um cardápio hipocalórico (com menos calorias do que o exigido pelo ritmo normal de cada pessoa) e absolutamente pobre do ponto de vista nutricional.

Médicos nutrólogos que indicam os métodos de desintoxicação orgânica alertam que o objetivo deles é eliminar as substâncias nocivas que entram no organismo pela ingestão de alimentos não saudáveis. Esses especialistas são unânimes: as detox devem ser bem indicadas e fazem parte de um planejamento detalhado, que avalia necessidades individuais.

O médico naturalista Augusto Vinholis diz que a expressão “detox” é apenas um modismo. A verdadeira desintoxicação orgânica demanda um programa no qual a restrição alimentar é apenas o primeiro passo para se tratar doenças nem sempre percebidas e educar o organismo para a ingestão de produtos benéficos, conquistando qualidade de vida.Segundo ele, todos os dias as pessoas entram em contato com elementos venenosos para a máquina humana. Entre os vilões estão o açúcar, o sal, o álcool, as gorduras, o ar poluído, o cloro da água tratada, os conservantes, os resíduos da carne vermelha, as noites maldormidas, o estresse e tudo o que prejudica corpo e mente.

— A simples ingestão de líquidos não traz benefícios. A dieta deve ser feita por cinco dias, com acompanhamento médico — pontua.

Vinholis explica que práticas terapêuticas como shiatsu, massagem linfática, ginástica, hidroterapia, ventosaterapia, acupuntura auricular, hidrocolonterapia e massagem ayurvédica são essenciais para o tratamento. São elas que facilitam a faxina, a retirada das toxinas nos órgãos.

— Com a dieta orientada, o corpo entra em repouso, fica limpo. As terapias complementares proporcionam a revitalização. Feito em clínicas, o programa de desintoxicação é uma UTI natural. O paciente tem atenção 24 horas por dia. O corpo reage às mudanças e isso deve ser acompanhado — reforça.

Nos três primeiros dias do tratamento, são oferecidos sucos variados. A partir do quarto dia, frutas, saladas e alimentos cozidos e crus.

— Depois, o organismo deve ser reconstituído com vitaminas e sais minerais. Primeiro o livramos dos radicais livres, depois oferecemos a ele os antioxidantes. A perda de peso é natural, mas vem com saúde — garante.

Ela aprovou
A advogada Mariana Niquel, 27 anos, é adepta da dieta “detox” oferecida pela empresa Substância, uma das mais tradicionais do Estado no ramo de congelados light. Ela não se importa de, eventualmente, investir cerca de R$ 500 no kit de produtos que dura uma semana, para colher os benefícios da desintoxicação alimentar. O cardápio possui seis refeições diárias de baixa caloria e gordura, mas não restringe nutrientes e conta com apenas um dia só de líquidos.

Mariana conta que não recorre ao artifício porque quer emagrecer, mas, sim, para se sentir melhor e ficar mais disposta.

— Uso pela saúde e para controlar o peso, mas também para renovar o organismo, o que proporciona uma sensação de bem-estar. A pele fica linda, lisinha — diz Mariana.
Segundo a diretora da Substância, Helena Tonetto, a procura pelo “SPA Detox” cresceu 65% em relação aos programas de emagrecimento tradicionais da casa, desde que foi lançado, em outubro do ano passado. A promessa é desintoxicar, hidratar e auxiliar no emagrecimento.

—Uma cliente nossa perdeu três quilos, mas varia bastante — revela Helena.
Para quem tem curiosidade em saber no que consiste o “cardápio detox”, vale saber que ele é farto em hortaliças, castanhas e sementes. As frutas também são bem-vindas. Mas o limão é o queridinho da dieta.

— Apesar do sabor ácido, essa fruta tem ação alcalinizante, o que melhora o funcionamento do organismo como um todo. Além disso, é rico em terpeno, substância que ajuda o fígado a eliminar as toxinas — afirma Isabel Jereissati, nutricionista do Spa Casas Brancas, em Búzios.

O objetivo, segundo os especialistas, é eliminar substâncias químicas e alimentos que sobrecarregam o organismo, livrando-o de toxinas e restabelecendo seu equilíbrio.

Em busca do reequilíbrio
O médico José Humberto Gebrimm, nutrólogo pela Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), garante que o segredo é o equilíbrio e que a desintoxicação é importante para preparar o corpo a receber os alimentos saudáveis.

— As restrições não devem ser absolutas e são feitas por um curto período de tempo, três dias no máximo, que podem ser repetidos periodicamente. Depois disso, o paciente aprende a moderar sal, açúcar, farinha de trigo e gorduras. Não é preciso tomar somente líquido para atingir resultados significativos

— acredita.
Gebrimm revela que atende diariamente homens e mulheres que passaram por falsas dietas desintoxicantes, maus exemplos capazes de debilitar e produzir efeitos desastrosos no organismo.

— É claro que se perde peso. Mas esse é um comportamento de risco e os quilos perdidos voltam revigorados. O interessante é conquistar os bons hábitos e se exercitar sempre. O equilíbrio vem nas duas esferas: corporal e emocional — afirma o médico.

Fonte: ZERO HORA – RS